Logística Planejamento Rodilson Silva

A Logística Reversa e a sua Importância

O que é Logística Reversa

A Logística é definida pelo Conselho de Gestão Logística como: O processo de planejamento, implementação e controle do fluxo eficiente e econômico de matérias-primas, estoque em processo, produtos acabados e informações relacionadas desde o ponto de origem até o ponto de consumo com o objetivo de se adequar aos requisitos do cliente.
A Logística Reversa inclui todas as atividades mencionadas na definição acima. A diferença é que a Logística Reversa abrange todas essas atividades à medida que elas operam em sentido inverso.

O que é Logística Reversa

O que é Logística Reversa

Mais precisamente, a Logística Reversa é o processo de transferência de mercadorias do seu destino final típico com o objetivo de capturar o valor, ou disposição adequada. As atividades de restauração e remodelação também podem ser incluídas na definição de Logística Reversa.

A Logística Reversa é mais do que a reutilização de contêineres e reciclagem de materiais de embalagem. Redesenhar as embalagens para usar menos material ou reduzir a energia e a poluição do transporte são atividades importantes, mas podem ser secundárias à real importância da Logística Reversa geral.

A Importância da Logística Reversa

Se nenhum produto ou material estiver sendo enviado “para trás”, a atividade provavelmente não é uma atividade de Logística Reversa. A Logística Reversa também inclui o processamento de mercadorias devolvidas devido a danos, inventário sazonal, reabastecimento, recalls e estoque em excesso. Também inclui programas de reciclagem, programas de materiais perigosos, disposição de equipamentos obsoletos e recuperação de ativos.

A Indústria de software

Na indústria de software, os distribuidores estão tentando reduzir os retornos dos revendedores implementando a entrega just-in-time. No entanto, os varejistas geralmente superestimam a demanda porque não há muito incentivo para eles preverem a demanda cuidadosamente.

Os fabricantes de software querem o produto nas prateleiras do varejista, e geralmente aceitam encher o canal. O custo de uma caixa de software é baixo em comparação com o preço.




Em um exemplo extremo, um fabricante de software contratou um terceiro para destruir 50 milhões de cópias de um produto de software. Embora este fabricante em particular tenha preferido não produzir um excesso de 50 milhões, a empresa acredita que é melhor prever a demanda para maior do que para menor. Devido a esses tipos de práticas, as taxas de retorno no setor de software representaram cerca de 20%.

Além disso, a liberação de mais títulos de software força os retornos, porque os ciclos de vida do produto desses títulos estão diminuindo. Como seu risco é baixo, alguns varejistas aceitarão software adquirido em outro lugar.
Outros varejistas, como a Sears, estão tentando reduzir os retornos e melhorar o volume dos negócios ao reexaminar os relacionamentos dos canais. Alguns desses varejistas começaram a configurar políticas de retorno de 30 dias.

A indústria varejista

O setor de varejo, sob grande pressão competitiva, usou políticas de retorno como uma arma competitiva. Quanto maior a pressão, mais inovadoras as soluções. Dentro do setor varejista, parece que a necessidade, de fato, é a mãe da invenção.

Os varejistas de mercearias foram os primeiros a começar a focar seriamente o problema dos retornos e a desenvolver inovações de Logística Reversa. Suas margens de lucro são tão finas que um bom gerenciamento de retorno é crítico.

Os varejistas de supermercado desenvolveram inovações como os centros de recuperação. Os centros de recuperação, por sua vez, levaram ao estabelecimento de centros de retorno centralizados. A centralização dos retornos levou a benefícios significativos para a maioria das empresas que os implementaram.




Ao longo dos últimos anos, os varejistas se consolidaram. Agora, mais do que nunca, grandes cadeias de varejo são a regra. Esses grandes varejistas têm mais poder na cadeia de suprimentos hoje do que os varejistas fizeram alguns anos atrás.

Em geral, os grandes varejistas são muito mais poderosos do que os fabricantes. Poucos fabricantes podem ditar políticas aos grandes varejistas, como Wal-Mart ou Kmart.

Se um fabricante não aceitar devoluções, é improvável que o grande varejista aceite esses termos com facilidade. Em alguns casos excepcionais, os varejistas darão permissões para alguns produtos de um fabricante que acreditam não serem substituíveis por produtos similares.

Serviços - Logística Reversa

Serviços – Logística Reversa

Os retornos reduzem a rentabilidade dos revendedores marginalmente mais do que os fabricantes. Os retornos reduzem a rentabilidade dos varejistas em 4,3%. O valor médio que retorna e reduz à rentabilidade entre os fabricantes é um pouco menor, em 3,8%.

Os varejistas também são mais propensos a vender os produtos retornados para um corretor ou entidade similar. Eles são menos propensos a remanufatura ou remodelação do que os fabricantes, o que pareceria lógico, uma vez que os fabricantes são melhores na fabricação do que os varejistas.

Os fabricantes são significativamente mais propensos a reciclar o material devolvido do que os varejistas. Parece que os revendedores estão mais avançados do que os fabricantes quando se trata de programas de recuperação de ativos.

Tecnologia

É claro que os revendedores realizaram investimentos maiores em tecnologia para melhorar seus sistemas de Logística Reversa. Na verdade, os fabricantes ficam atrás dos revendedores em quase todas as categorias de tecnologia. Essa diferença entre fabricantes e revendedores não parece existir em todas as facetas de uma operação.

Quase duas vezes mais varejistas que os fabricantes implementaram equipamentos automatizados de manuseio de materiais. Os varejistas também são mais propensos a usar códigos de barras, rastreamento de retorno computadorizado, entrada de devoluções computadorizadas, intercâmbio eletrônico de dados (EDI) e tecnologia de radiofrequência (RFID) para melhorar seu gerenciamento de Logística Reversa.

Tecnologia - Logística Reversa

Tecnologia – Logística Reversa

Principais elementos do gerenciamento de Logística Reversa
  • Tempo de Ciclo de Disposição de Compactação
  • Sistema de Informação para a Logística Reversa
  • Centros de retorno centrais
  • Zero Retorno
  • Restauração e remodelação
  • Recuperação de ativos
  • Negociação
  • Gestão financeira
  • Terceirização
Equipe o seu armazém com uma engrenagem Reversa

Pode ser o aspecto mais ignorado das operações de armazém hoje. Mas a necessidade de uma Logística Reversa eficiente não pode mais ser descartada. O retorno, processamento, reparo e substituição de produtos tem um enorme impacto no atendimento ao cliente. E o centro nervoso de qualquer operação desse tipo é o armazém.

A Logística Reversa está assumindo maior importância hoje. A tendência deu origem a uma série de fornecedores de nicho, oferecendo softwares ou serviços especificamente para lidar com esses retornos, enquanto os maiores fornecedores integrados também estão se esforçando para ajustar.

O processo de retorno envolve enormes ineficiências, mas são gerenciáveis com a ajuda da tecnologia certa e processos.

Conclusão:

As práticas de Logística Reversa variam de acordo com a posição da indústria e do canal. As indústrias onde os retornos são uma parcela maior do custo operacional tendem a ter melhores sistemas e processos de Logística Reversa no local.

Na indústria de livros, onde grandes mudanças na estrutura da indústria ocorreram nos últimos anos, os retornos são um dos principais determinantes da lucratividade.

Na indústria de computadores onde os ciclos de vida são quase tão baixos quanto a vida dos ciclos de vida, o rápido manuseio e disposição dos retornos agora é reconhecido como uma variável estratégica crítica.

Os varejistas bem-sucedidos entendem que gerenciar a logística reversa efetivamente terá um impacto positivo em sua linha de fundo.

As indústrias que não tiveram que gastar muito tempo e energia em questões de retorno agora estão tentando fazer grandes melhorias. Agora, mais do que nunca, a Logística Reversa é vista como importante.

Gostou do conteúdo, por favor compartilhe!!!




CURSOS ONLINE
Cursos online para qualificação profissional, em diversas áreas do conhecimento, com certificados válidos para você dar upgrade na sua carreira.

Cursos Online

Cursos Online

Compartilhe

Sobre o autor | Website

Rodilson Empreendedor Digital, Autor, Colunista, investidor e fundador do Site Guia Corporativo.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Seja o primeiro a comentar!