Supply Chain Rodilson Silva

KPIs fundamentais aplicados ao Supply Chain

Muitas pessoas ficam realmente confusas sobre KPIs ou Indicadores de Desempenho nas operações Logísticas e Cadeia de Suprimentos (Supply Chain). Quais usar, quantos usar?

Infelizmente não é uma pergunta fácil.

Claro que eles precisam ser SMART. Specific, Measurable, Attanaible, Relevant, Time Based.

Objetivos SMART - KPIs

Objetivos SMART

A minha opinião sobre KPIs é:

  1. Não tenha muitos! Eu literalmente já vi KPIs do tamanho de uma lista telefônica, e até mesmo KPIs circulados como uma revista mensal … que ninguém lê. Nunca se esqueça o que o “K” representa!
  2. Certifique-se de que eles estão em acordo com suas metas e objetivos. Que eles apoiam diretamente esses objetivos?

Então, isso significa que muitos de seus KPIs aplicados na cadeia de suprimentos podem não ser aqueles que são usados como padrão no estoque. Mas na cadeia de suprimentos você normalmente esperaria ver este conjunto de padrões, junto com aqueles que são mais específicos para a necessidade de seu negócio.




KPIs na Cadeia de Suprimentos – Noções Básicas

Visão Geral

Como em qualquer atividade de negócios, as operações da cadeia de suprimentos precisam se concentrar constantemente na melhoria para competir no mercado. Mas como você sabe se o desempenho da cadeia de suprimentos está sendo mantido, ou se está ficando melhor, ou pior?

É aqui que os KPIs entram.

O que é um KPI, Enfim?

KPI significa Indicador de Desempenho Chave (Key Performance Indicator) e pode ser definido como uma medida prática e objetiva do progresso, seja:

  • Para uma meta predeterminada, ou
  • Contra um padrão de desempenho exigido

Para ajudar a pensar em um KPI, pense em algo como um instrumento indicador em seu carro. Pegue um velocímetro, por exemplo. Se você está dirigindo seu carro e você deseja manter a velocidade de 50 Km/h, você usará seu velocímetro para manter essa velocidade. Você vai dirigir um pouco mais rápido se sua agulha do velocímetro cair abaixo de 50Km/h ou você vai diminuir se ela sobe acima da velocidade necessária.
Você usará um KPI da mesma forma que o velocímetro de seu carro. A única diferença é que na maioria dos casos, você não vai querer diminuir o desempenho quando uma atividade de negócios excede o padrão exigido. Na verdade, se o seu carro tem um indicador de consumo de combustível e você usar isso para tentar conduzir economicamente, então você está fazendo uso apropriado de um KPI.

Formação de Gestores

Curso Logística

Por que os KPIs são importantes?

A utilização de KPIs para medição do desempenho garante que você esteja sempre avaliando sua atividade comercial em relação a um benchmark estático. Isso significa que as flutuações são imediatamente visíveis e se o desempenho se move na direção errada, a ação pode ser tomada rapidamente para resolver a situação.

Quando um KPI mostra que o desempenho é constantemente alcançado ou exceder o nível exigido, você pode decidir aumentar a meta e definir um padrão mais elevado. Por esta razão, KPIs são essenciais para qualquer estratégia de melhoria de negócios.

Além do desejo interno de melhorar e competir, KPIs tem um papel importante a desempenhar na atração e retenção de clientes. Isto é especialmente verdadeiro em qualquer negócio onde os clientes estão ligados a acordos ou contratos. Os acordos de nível de serviço, em particular, serão monitorados através de KPIs acordados entre uma empresa e seu cliente, com a probabilidade de penalidades aplicadas quando o desempenho cai abaixo dos níveis acordados.

Em resumo, os KPIs fornecem visibilidade do desempenho do negócio e permitem uma avaliação quantitativa e qualitativa objetiva. Quando alinhados com os objetivos de negócios, os KPIs permitem focar a centrar-se no progresso em direção às metas.

Excel

Master em Excel

KPIs da cadeia de suprimentos

Ao medir a eficácia e o custo de sua cadeia de suprimentos, você precisará configurar e monitorar os KPIs que dão visibilidade a sua atividade funcional, bem como aqueles que se aplicam a componentes individuais da cadeia de suprimentos. Em termos gerais, porém, as áreas a seguir são aquelas em que os KPIs serão necessários:

  • Captura de pedidos
  • Gestão de inventário
  • Gestão de compras e fornecedores
  • Produção / fabricação
  • Armazenagem
  • Transporte

Os KPIs funcionais são suscetíveis a fornecer resultados instantâneos da performance dos fatores a seguir:

  • Ordem perfeita (o grau de exatidão a que as exigências dos clientes estão sendo cumpridas)
  • Níveis de estoque
  • Perdas de estoque e / ou danos
  • Lucro bruto
  • Total de custos logísticos

Os KPIs funcionais devem ser construídos de tal forma que cada função possa acompanhar e ver sua contribuição para o desempenho global da cadeia de suprimentos.

Gostou do conteúdo, por favor compartilhe!!!




Compartilhe

Sobre o autor | Website

Rodilson Empreendedor Digital, Autor, Colunista, investidor e fundador do Site Guia Corporativo.

Desculpe, os comentários deste artigo estão encerrados.

4 Comentários

  1. Silene Angelina Colletti disse:

    Excelente matéria!
    Esclarecedora e aplicável.
    Obrigada

    • rodilson disse:

      Olá Silene! Fico feliz por saber que gostou!

      Obrigado pelo feedback e por compartilhar a sua percepção! 🙂

      Grande abraço e sucesso!

  2. Silvio Araujo disse:

    Gostei muito do artigo e também concordo que as formas de utilização de KPI nem sempre são as mais corretas. Porém, o que mais me incomoda quando o tema é Indicação de Performance é o fato das Corporações aplicarem centenas de KPI na suas cadeias e não se preocupar com o KRI (Key Risk Indicator). Digo isso porque os executivos se preocupam em demasia com a performance e quando sempre estão míopes para os Riscos que envolvem todo o processo. As perdas não mitigadas e não identificadas na cadeia de suprimentos na maioria das vezes fazem a operação ficar negativa mas o olhar está sempre no desempenho e não na perda protegida.
    Eu sou gestor de riscos e faço parte de alguns fóruns de Logística. Um dos meus objetivos e me conectar com o pessoal dessa “indústria” e vivo me “convidando” para tomar um café com esses profissionais para falar de várias ferramentas que existem para mitigar as perdas. Hoje, contato por volta de 10 profissionais por dia via Linkedin para apresentar o STP (Stock Througput) e recebo uma dezena de “nãos” em escala. E olhe que eu apenas peço meia hora na agenda desses executivos para trocar um cartão, levar um material e falar sobre o tema. E tudo de graça, apenas com o objetivo de aumentar meu network. Mas os olhares estão mais voltados para como cada vez mais incluírem KPI nos seus processos.

    • rodilson disse:

      Obrigado pelo seu comentário Silvio!
      É muito importante uma gestão transparente com práticas efetivas para favorecer o Gerenciamento de Riscos, visto que empresas devem gerenciar adequadamente as oportunidades e ameaças em suas estratégias de negócios.
      Grande abraço e sucesso!